Covid Emergency Studies: The Role and Protagonism of Civil Society in the Facing of the Covid-19 Pandemic in Brazil

Home / Artigos / Covid Emergency Studies:......


Imagem sobre Covid Emergency Studies: The Role and Protagonism of Civil Society in the Facing of the Covid-19 Pandemic in Brazil

As Organizações da Sociedade Civil (OSC) enfrentaram, nos últimos anos, inúmeros ataques à reputação e desafios relacionados à sua sustentabilidade política e financeira. Diante da crise da Covid-19, buscaram não só se opor à negação e necropolítica prevalecentes por meio da construção de agendas políticas e networking, mas também produzir respostas a partir do desenvolvimento de um conjunto de práticas e experiências fundadas na autogestão e organização comunitária. A partir de um estudo de casos múltiplos, realizado com instituições selecionadas de acordo com os critérios estabelecidos, determinou-se que as OSCs eram capazes de construir agendas, narrativas, linguagens e formas de produção e organização a partir da autogestão e experiências a partir de uma dinâmica social, onde trabalho e política tendem a coincidir como parte de um processo que envolve, ao mesmo tempo, a organização do ativismo e da produção. Eles encontraram formas independentes de dar respostas inovadoras à crise, coordenando atores, territórios e comunidades, iniciativas e recursos, e buscando soluções que envolvem desde a distribuição de cestas básicas até a realização de campanhas de informação e ajuda humanitária, além de conceber um ativismo inovador e estratégias de resistência, diante de um cenário adverso. O estudo está disponível na versão em Inglês.



Baixar o arquivo - PDF